30 de abril de 2007

Redenção

Adaptado de: Este Mundo Tenebroso - parte 2

“Estou livre. Pude ver aquela cruz tão claramente, exatamente como deve ter parecido naquele monte nu, desesperançado há dois mil anos, e caí sobre o rosto diante dela, tão prostrado com meus erros, minha jactância, minhas escolhas, meu EU, que não podia erguer-me nem um centímetro. Tudo o que podia fazer era ficar deitado ali, admitindo e confessando tudo e tentando alcançar aquele pedaço de madeira grosseiramente esculpido como alguém que se afoga tenta alcançar um salva-vidas e agarrando-o como se minha própria vida dependesse dele.

E como posso descrever o acontecido? Peco desculpas, mas as palavras não captarão a experiência: eu nada tinha para oferecer-lhe, nenhum incentivo para que ele me perdoasse, nem mesmo o mais insignificante item de valor com o qual negociar ou persuadir. Tudo o que eu tinha era o que eu era.

Mas ele me aceitou. Fiquei tão surpreso, e depois aliviado, e depois, com a firme percepção do que havia acontecido, extasiado! Minha oferta – nada além de minha pessoa, Samuel de Oliveira Andrade, miserável, deficiente e instável – foi aceita. Eu era o que ele sempre quis antes de tudo, e ele me recebeu. Ele tirou o peso do meu coração, e pude sentir que se fora; pude simplesmente sentir tudo sendo tirado de mim e precipitando-se para aquela cruz. Senti-me tão leve que achei que podia ser carregado pela menor brisa.

Consegui erguer a cabeça, e então vi a conclusão da minha transação: um fio de sangue escorrendo pela madeira e formando uma poça no chão. O pagamento. Uma visão muito medonha, um pensamento muito incômodo, mas realmente, para dizer a verdade, muito apropriado considerando o que Jesus, o filho de Deus, havia acabado de comprar.

Estou livre. Estou resgatado. Nunca me senti assim antes, como um escravo que já nasceu na escravidão e jamais conheceu a liberdade, libertado.

Quero conhecer melhor esse Jesus que me resgatou. Acabamos de nos encontrar.”

•••

Sam descansou as mãos sobre o pequenino computador, e enxugou umas lágrimas. Ele ainda tremia. Bem ao seu lado, uma bíblia jazia aberta no evangelho de Mateus capítulo 11:
“Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e achareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.”

Poder pra Salvar ( Mighty to Save )

Todos necessitam de um amor perfeito,
Perdão e compaixão
Todos necessitam de graça e esperança
De um Deus que salva


Cristo, move as montanhas e tem poder pra salvar,
Tem poder pra salvar.
Pra sempre autor da salvação
Jesus a morte venceu, sobre a morte venceu.


Me aceitas com meus medos, falhas e temores
Enche o meu viver
A minha vida entrego pra seguir teus passos
A ti me rendo.


Possa o mundo ver brilhar a luz
Cantamos para a glória do Senhor Jesus

Um comentário:

Charles disse...

lindo texto adaptado e olha que eu consegui ler tudo sem preguiça hahaha
seu blog ta power
e a letra da musica do Hills traduzida era tudo que eu queria hihihi
abraço de tiranossaurorex
:)